Última hora

Última hora

Segundo aniversário da revolta de Maidan com ataques nacionalistas

Em Fevereiro de 2014, mais de 100 manifestantes foram abatidos na revolta de Maidan, em Kiev, Ucrânia. Dois anos depois, o presidente ucraniano

Em leitura:

Segundo aniversário da revolta de Maidan com ataques nacionalistas

Tamanho do texto Aa Aa

Em Fevereiro de 2014, mais de 100 manifestantes foram abatidos na revolta de Maidan, em Kiev, Ucrânia.

Dois anos depois, o presidente ucraniano Petro Poroshenko e a mulher juntaram-se aos milhares que homenagearam aqueles que ficaram conhecidos como os “cem celestiais”.

O movimento Maidan começou como protesto à rejeição de um acordo comercial com a União Europeia e acabou com
a sangrenta sublevação que levou à queda do Presidente Viktor Yanukovich.

Ao mesmo tempo, uma manifestação que reuniu várias organizações nacionalistas fez vários ataques a bancos russos durante a sua marcha pelas ruas centrais de Kiev.

A Ucrânia vive momentos muito tensos, com uma tentativa gorada na semana passada de derrube do governo no parlamento e, para muitos, a revolução Maidan ainda não acabou.