This content is not available in your region

Mosquitos: Os animais mais mortíferos do planeta

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Mosquitos: Os animais mais mortíferos do planeta

<p>O animal mais mortífero para o Homem continua a ser o próprio Homem, mas entre os restantes seres do planeta, o mais perigoso para o ser humano está longe de fazer parte da lista de mais temidos.</p> <p>Uma análise às causas de morte em todo o planeta revela como um pequeno inseto – o mosquito – pode ser responsável por mais de 500 mil falecimentos todos os anos.</p> <p>Trata-se da segunda espécie terrestre mais mortífera depois do próprio ser humano, responsável por 558.133 mortes em 2012 (causadas por conflitos e atentados terroristas). </p> <p><strong>Um morto por minuto</strong></p> <p>As mortes causadas por mosquitos estão frequentemente relacionadas com doenças como a Malária, a Febre Amarela ou o Dengue.</p> <p>Entre as 3500 espécies de mosquitos recenseadas no planeta, três variedades são consideradas as mais perigosas como o “Aedes” (transmite o Dengue, Febre Amarela e Zika); ou o “Culex” que transmite por exemplo a Febre do Nilo Ocidental.</p> <p>A Malária, a doença mais mortífera provocada pela picadura de mosquito, foi responsável por mais de 584 mil mortes em 2013. A <span class="caps">OMS</span> (Organização Mundial de Saúde) estima que uma criança morra de Malária a cada minuto que passa,mesmo que o número de casos tenha caído para quase metade nos últimos 15 anos. A Febre Amarela, responsável pela morte de cerca de 50% das pessoas mais seriamente infetadas, provoca cerca de 30 mil mortes anuais. </p> <p><strong>Vermes: a ameaça escondida</strong> </p> <p>Os vermes surgem em segundo lugar depois dos mosquitos, na lista de animais mais perigosos para o Homem – excluindo o porco, que provocou mais de 285 mil mortes durante a epidemia de gripe suína entre 2009 e 2010.</p> <p>Os vermes são responsáveis pela morte de mais de 190 mil pessoas por ano, através de doenças gastro-intestinais, longe dos tubarões (6 mortes por ano), os tigres (100 por ano) ou os crocodilos (154 mortes por ano).</p> <p>Este gráfico realizado em 2014, depois da “Fundação Bill Gates”=https://www.gatesnotes.com/Health/Most-Lethal-Animal-Mosquito-Week ter alertado para o perigo dos mosquitos, detalha o “top” dos animais mais perigosos do planeta para o Homem:</p> <p><a href="https://www.statista.com/chart/2203/the-worlds-deadliest-animals/" title="Infographic: The World’s Deadliest Animals | Statista"><img src="https://d28wbuch0jlv7v.cloudfront.net/images/infografik/normal/chartoftheday_2203_The_Worlds_Deadliest_Animals__n.jpg" alt="Infographic: The World’s Deadliest Animals | Statista" style="width: 100%; height: auto !important; max-width:960px;-ms-interpolation-mode: bicubic;"/></a><br /> You will find more statistics at <a href="http://www.statista.com/">Statista</a></p> <p><strong>Cobras e serpentes, o “pecado” original</strong></p> <p>Se as doenças transmitidas por animais são as mais mortíferas para o ser humano – um milhão de mortes por ano – há um réptil cuja mordedura é de longe a mais perigosa de todas, a cobra, responsável por 94% das 107 mil mortes causadas por uma dentada de um animal.</p> <p><strong>Mortes causadas por animais por ano em todo o mundo (Mosquitos, Porcos, Cães, Cobras).</strong> </p> <p><script id="infogram_0__/8Ja2p5smu3yDCJje5zcO" title="Deaths by animal: by cause" src="//e.infogr.am/js/embed.js?Rfx" type="text/javascript"></script></p> <p><strong>Os animais mais mortíferos para o Homem (por número anual de mortes)</strong></p> <p><script id="infogram_0__/Rx70PazkDOxXUxfjJ0IC" title="Causes of death by animals & yearly stats" src="//e.infogr.am/js/embed.js?ugp" type="text/javascript"></script></p> <p>Fontes: <span class="caps">WHO</span>, <span class="caps">PAHO</span>, <span class="caps">DNDI</span>, orphanet, Global Network neglected tropical diseases, <span class="caps">CDC</span>, Texas Health Dpt, <span class="caps">PLOSNTD</span>, Institut Pasteur, Australian Department of Health, Vision of humanity, Watson Institute for International and public affairs Brown University<br /> <strong>Compilação de dados e gráficos 2 e 3 realizados pela redação digital da Euronews.</strong></p>