Última hora

Última hora

Crise dos refugiados: Milhares de crianças nas mãos de redes criminosas

Em leitura:

Crise dos refugiados: Milhares de crianças nas mãos de redes criminosas

Crise dos refugiados: Milhares de crianças nas mãos de redes criminosas
Tamanho do texto Aa Aa

São um alvo fácil para as redes de tráfico de pessoas. Chegam aos milhares, muitas sozinhas, enviadas pelos pais para fugir à guerra. As crianças que chegam à Europa nos grupos de refugiados estão no centro das preocupações das autoridades.

No final do mês de janeiro a Europol divulgou que mais de 10.000 crianças migrantes não acompanhadas desapareceram no continente europeu. A agência de polícia europeia teme que muitas delas tenham caído nas mãos de redes criminosas e estejam a ser exploradas, incluindo sexualmente.

Jelena Hrnjak, porta-voz de uma organização não governamental da Sérvia de combate ao tráfico humano, a ATINA, explica que as crianças “não têm dinheiro para pagar a viagem, por isso prometem aos traficantes que pagam depois de chegar ao país de destino. Ficam com uma dívida, ficam obrigados a pagá-la e ninguém sabe muito bem como.”

De acordo com a Unicef, as crianças representam 40% do total de migrantes que chegam à Europa. Das cerca de 62 mil pessoas que entraram na Grécia, só em janeiro deste ano, uma em cada três era uma criança não acompanhada.