Última hora

Última hora

Grécia ameaça vetar decisões na União Europeia se acordos sobre migrantes não forem respeitados

Com cada vez mais migrantes retidos na Grécia, o primeiro-ministro, Alexis Tsipras, insta os países da União Europeia a honrarem as decisões do bloco

Em leitura:

Grécia ameaça vetar decisões na União Europeia se acordos sobre migrantes não forem respeitados

Tamanho do texto Aa Aa

Com cada vez mais migrantes retidos na Grécia, o primeiro-ministro, Alexis Tsipras, insta os países da União Europeia a honrarem as decisões do bloco sobre a partilha do fardo da crise migrante. Tsipras afirma que, se não o fizerem, Atenas vai bloquear os futuros acordos na União Europeia, até que os outros Estados-membros apliquem o acordado sobre a repartição dos refugiados.

“Algumas nações parecem não compreender que os acordos, nossos acordos comuns, ou são implementados, ou não existem acordos. O que recusamos fazer é aceitar a transformação do nosso país num armazém permanente de almas, e, ao mesmo tempo, continuar a agir dentro da União Europeia, e em cimeiras, como se não houvesse nada de errado,” declarou Tsipras no parlamento grego

Entretanto Tsipras já tem o apoio do Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, Filippo Grandi

“Estamos em desacordo com estas medidas e mais uma vez apelamos à cooperação. O problema é que há muito tempo que apelamos à cooperação e ainda não obtivemos uma resposta: Então, temos de encontrar uma maneira convincente de o fazer,” revelou Fillipo Grandi.

A reação de Tsipras vem no seguimento da decisão unilateral da Áustria e nove países dos Balcãs Ocidentais, acordada em Viena, de reforçar a cooperação para travar as vagas de migrantes, encerrando as fronteiras a afegãos e exigindo documentos de identificação a sírios e iraquianos; apenas um dia depois de o Conselho Europeu ter garantido que não haveria ações deste tipo antes da próxima cimeira, prevista para 7 de março.