This content is not available in your region

Irão referenda abertura de Rohani nas eleições desta sexta-feira

Access to the comments Comentários
De  Dulce Dias  com Javad Montazeri, Maria Sarsalari
Irão referenda abertura de Rohani nas eleições desta sexta-feira

<p>O Irão prepara-se para o primeiro sufrágio após o acordo sobre o programa nuclear e o fim das sanções internacionais ao país. </p> <p>Mais de 4000 candidatos apresentam-se esta sexta-feira às eleições legislativas e do conselho de peritos, encarregue de nomear o líder supremo.</p> <p>Cerca de 1400 candidatos decidiram abandonar a corrida, quando os moderados próximos do presidente Rohani esperam poder recuperar terreno nos 290 lugares do parlamento, dominados até agora pelos ultraconservadores.</p> <p>Ao todo, 55 milhões de eleitores são chamados às urnas e o tema da economia deverá ser decisivo durante o escrutínio a duas voltas, quando o atual governo multiplica os acordos internacionais para combater um desemprego e uma inflação elevados. </p> <p>Os dois sufrágios poderão ser abalados por uma abstenção recorde de 40%, segundo uma sondagem da agência de notícias oficial iraniana.</p> <p>A eleição para o conselho de peritos de 86 membros parece ter ocorrido mesmo antes do sufrágio, quando dos 800 candidatos inscritos, apenas 166 foram autorizados a participar no sufrágio.</p> <p>Javad Montazeri, correspondente da euronews no Irão, fala-nos da reta final desta campanha eleitoral.</p> <p><strong>Javad Montazeri, euronews</strong> – Bom, há duas eleições importantes esta sexta-feira: as eleições parlamentares e as eleições para a Assembleia dos Peritos. </p> <p>Mais de 12.000 pessoas tinham-se candidatado às eleições parlamentares mas mais de metade foi desclassificada pelo Conselho dos Guardiães – a maioria, próxima do movimento reformista. </p> <p>No entanto, o movimento reformista não se deixou abater e levou a campanha eleitoral ainda mais a sério.</p> <p>E isso viu-se bem a semana passada: os reformistas fizeram grandes ações de campanha, em comparação com as dos conservadores. </p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="fr"><p lang="en" dir="ltr">Reformers vs. hard-liners: Iran to choose at ballot box <a href="https://t.co/Y9EyWLaBF9">https://t.co/Y9EyWLaBF9</a> <a href="https://twitter.com/aliarouzi"><code>aliarouzi</a> reports <a href="https://twitter.com/hashtag/IranVotes?src=hash">#IranVotes</a> <a href="https://t.co/cdCxGOZbjn">pic.twitter.com/cdCxGOZbjn</a></p>&mdash; NBC News (</code>NBCNews) <a href="https://twitter.com/NBCNews/status/702850319282266112">25 février 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>Os reformistas acreditam que, mesmo com uma participação elevada, sairão vencedores – apesar de terem ficado apenas com candidatos de segunda e terceira linhas.</p> <p>A emergência de um terceiro movimento, a fação “moderação” é também algo importante. Podemos ver que figuras proeminentes do movimento conservador não estão nas listas conservadoras. Pelo contrário, esses nomes estão nas listas da moderação, próxima dos reformistas. </p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="fr"><p lang="en" dir="ltr">Iran’s moderates seek to capitalize on nuclear deal <a href="https://t.co/GM4Cpvsoar">https://t.co/GM4Cpvsoar</a> via <a href="https://twitter.com/WSJ"><code>WSJ</a> <a href="https://t.co/z9iMKHwMHI">pic.twitter.com/z9iMKHwMHI</a></p>&mdash; Georgi Kantchev (</code>georgikantchev) <a href="https://twitter.com/georgikantchev/status/702809550576074752">25 février 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>O próprio presidente do parlamento, Ali Larijani, que tem sido uma das figuras mais proeminente dos conservadores, decidiu não colocar o seu nome na lista proposta pelos conservadores e apresentar-se como candidato independente.</p> <p><strong>Maria Sarsalari, euronews</strong> – Apesar de tudo, parece que muita gente decidiu ir votar. O que é que está em jogo, nestas eleições?</p> <p><strong>Javad Montazeri, euronews</strong> – Estas são as primeiras eleições no Irão, após o acordo nuclear. O levantamento das sanções irá fornecer inúmeras oportunidades económicas que permitirão o desenvolvimento económico do Irão. </p> <iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/bnbbhN8_2AQ" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> <p>Entretanto, há cerca de 10 anos que os conservadores controlam as instituições políticas no Irão. O governo e o chamado movimento da moderação estão a tentar mudar isso. </p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="fr"><p lang="und" dir="ltr"><a href="https://twitter.com/hashtag/IranElection?src=hash">#IranElection</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/IWD?src=hash">#IWD</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/womensrights?src=hash">#womensrights</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/InternationalWomensDay?src=hash">#InternationalWomensDay</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Iran?src=hash">#Iran</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/IWD2016?src=hash">#IWD2016</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/women?src=hash">#women</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/PledgeForParity?src=hash">#PledgeForParity</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/No2Rouhani?src=hash">#No2Rouhani</a> <a href="https://t.co/XaVRzv2nwA">pic.twitter.com/XaVRzv2nwA</a></p>— Masoud Dalvand (@Masoud_Dalvand) <a href="https://twitter.com/Masoud_Dalvand/status/702769146438795264">25 février 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>Depois das eleições de 2013, que levaram Hassan Rohani ao poder, os reformistas estão agora a tentar controlar o parlamento, para que este esteja na mesma linha do governo. </p> <p>Desta forma, podem, em conjunto com o parlamento, impulsionar as políticas planeadas pelo presidente Rohani para melhorar a situação política e económica do país.</p> <p><em>Pode acompanhar as eleições iranianas na euronews – na televisão, no site e nas redes sociais, onde também nos pode enviar os seus comentários.</em></p>