"Smartphones": A China à conquista do mundo

Access to the comments Comentários
De  Patricia Cardoso
"Smartphones": A China à conquista do mundo

<p>Os fabricantes chineses de telemóveis como Huawei ou Xiaomi já ultrapassaram a Samsung na China e ameaçam o terreno da Apple. No <a href="http://timesofindia.indiatimes.com/tech/tech-news/Chinese-smartphone-makers-steal-show-at-MWC-2016/articleshow/51106348.cms">Congresso mundial de Telecomunicações Móveis</a>, em Barcelona, as marcas chinesas não esconderam as respetivas ambições, com a apresentação de novidades. </p> <p>Os analistas estimam que os “smartphones” baratos chineses vão atrair cada vez mais clientes na Europa, mas também nos mercados da Samsung e da Apple, a Coreia do Sul e os Estados Unidos. </p> <p>Tina Tsai, chefe de comunicação da Huawei para o Leste da Europa, estima que a concorrência se faz através da inovação. E acrescenta: “No ano passado, investimos mais de nove mil milhões de dólares em Pesquisa e Desenvolvimenrto. Nessa divisão, na Europa, temos mais de 15 mil funcionários.”</p> <p>Em 2015, de acordo com os dados do gabinete <span class="caps">IDC</span>, Huawei, Lenovo e Xiaomi integravam <a href="http://www.idc.com/prodserv/smartphone-market-share.jsp">a lista dos cinco maiores produtores mundiais de telemóveis</a>. A Samsung perdeu de novo quota de mercado e a Apple prevê a primeira queda das receitas em 13 anos. </p> <p>As marcas chinesas estão a recuperar o atraso em termos de “design” e qualidade, obrigando a Samsung e a Apple a justificarem o porquê do preço elevado dos seus aparelhos.</p>