Última hora

Última hora

Libertado Arnaldo Otegi, ex-líder do partido independentista Batasuna

Arnaldo Otegi, antigo líder do Batasuna (partido independentista basco), foi libertado esta terça-feira depois de cumprir 6 anos e meio de prisão por

Em leitura:

Libertado Arnaldo Otegi, ex-líder do partido independentista Batasuna

Tamanho do texto Aa Aa

Arnaldo Otegi, antigo líder do Batasuna (partido independentista basco), foi libertado esta terça-feira depois de cumprir 6 anos e meio de prisão por tentar reconstruir o ilegalizado partido, considerado o braço político do grupo separatista ETA.

Otegi deixou as instalações prisionais de Logroño (na comunidade autónoma de La Rioja) por volta da nove da manhã, perante aplausos e gritos de “independência” de cerca de duas centenas de apoiantes, entre os quais a mulher, os filhos e o pai.

“Todas estas câmaras (dos jornalistas) mostram que há presos políticos no Estado espanhol. Há seis anos e meio tentaram prender-nos e fizeram-no porque acreditamos na paz. Quero felicitar-vos a todos por continuarem a acreditar, apesar das provocações. A paz é, claramente, o caminho a seguir, mas nesse caminho temos de acreditar até ao fim”, afirmou Arnaldo Otegi.

O independentista basco, de 57 anos, foi um dos primeiros dirigentes a defender o abandono da luta armada da ETA, no final dos anos 1980. Grupo acusado pelo governo espanhol de ter matado mais de 800 pessoas.

Em 2006, Otegi foi um dos principais intervenientes no diálogo com o governo Espanhol para acabar com a violência etarra. As negociações, no entanto, acabaram por fracassar depois de um ataque bomba no aeroporto internacional de Barajas, Madrid, atribuído à ETA. Madrid reagiu com firmeza e ordenou dezenas de detenções, incluindo a de Arnaldo Otegi.

O etarra acabou por ser condenado em 2011 a dez anos de prisão por ter tentado reconstruir a direção clandestina do partido Batasuna. O Tribunal Supremo reduziu a pena depois de alegar que o acusado não atuava como dirigente, mas como um mero integrante.