Última hora

Última hora

Mulheres de Carachi querem conquistar o mundo ao murro

Não se pode dizer que Carachi, no Paquistão, seja um lugar de destaque no desporto mundial mas nem por isso os locais perdem o direito de sonhar.

Em leitura:

Mulheres de Carachi querem conquistar o mundo ao murro

Tamanho do texto Aa Aa

Não se pode dizer que Carachi, no Paquistão, seja um lugar de destaque no desporto mundial mas nem por isso os locais perdem o direito de sonhar. E se pelo meio, conseguirem quebrar algumas barreiras sociais, melhor ainda.

É o que tem feito um grupo de raparigas, entre os oito e os 17 anos de idade, que se juntaram num clube de boxe e estão determinadas em fazer do pugilismo o seu futuro.

A falta de equipamento não reduz a ambição. Afinal de contas, o projeto já deu frutos, com a participação de algumas atletas nos Jogos sul-asiáticos do mês passado.

A paixão pela modalidade acaba por ser comum a toda a família, com laços que unem os vários membros do clube, desde as pugilistas aos treinadores.

A julgar pela amostra, não faltam candidatas a seguir os passos de Syed Hussain Shah, que em 1988 conquistou o bronze olímpico em Seoul na única medalha que o Paquistão alguma vez alcançou no boxe.