Última hora

Última hora

Economia: Pior que o Brasil, na América Latina só a Venezuela

A economia do Brasil fechou 2015 com a pior queda dos últimos 25 anos: o Produto Interno Bruto (PIB) recuou 3,8 por cento face ao ano em que

Em leitura:

Economia: Pior que o Brasil, na América Latina só a Venezuela

Tamanho do texto Aa Aa

A economia do Brasil fechou 2015 com a pior queda dos últimos 25 anos: o Produto Interno Bruto (PIB) recuou 3,8 por cento face ao ano em que organizou o Mundial de Ftebol (2014). A construção durante o ano passado recuou quase 8 por cento mesmo com as obras em marcha no Rio de Janeiro para os Jgos Olímpicos deste ano.

Apesar da queda nos preços do petróleo, a extração do “ouro negro” aumentou e ajudou a exportação energética a suavizar a queda da economia brasileira. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as exportações da maior economia da América Latina aumentaram 6,1 por cento, alavancadas em “commodities” como o petróleo e o minério de ferro A importação de bens e serrviços, por outro lado, caiu 14,3 por cento.

O consumo das famílias baixou 4 por cento, invertendo a tendência positiva de 1,3 por cento de 2014. O recuo pode ser explicado, avançou o IBGE, “pela deterioração dos indicadores de inflação, juros, crédito, emprego e renda ao longo de todo o ano de 2015.”

Para se encontrar pior, no Brasil, será preciso recuar a 1990 quando a maior economia sul-americana retraiu 4,35 por cento.

O desempenho do Brasil foi o segundo pior da América latina, apenas atrás da Venezuela, cujo PIB terá recuado 10 por cento em 2015, de acordo com a previsão do Fundo Monteário Internacional (FMI). Num ranking elabora pela Austin Rating, englobando 32 países, o desempenho da economia do Brasil no ano passado surge na antepenúltima posição, apenas suplantando os da Ucrânia e, claro, da Venezuela. A economia ucraniana, afetada pelo conflito separatista pro-russo no leste de país, caiu 6,4 por cento em 2015.