Última hora

Última hora

Turquia: maior diário da oposição sob controlo estatal

O maior jornal diário turco, Zaman, está sob controlo estatal depois de o tribunal ter nomeado administradores para o gerir. Front page of last free

Em leitura:

Turquia: maior diário da oposição sob controlo estatal

Tamanho do texto Aa Aa

O maior jornal diário turco, Zaman, está sob controlo estatal depois de o tribunal ter nomeado administradores para o gerir.

O editor chefe do Zaman, Abdulhamit Bilici, declarou numa manifestação frente às instalações do jornal, em Istambul, a favor da liberdade de expressão: “Lamentavelmente, somos um exemplo amargo deste período na Turquia. Isto é uma mancha negra na democracia turca.”

O Zaman está ligado ao movimento Hizmet, do influente académico e clérigo islâmico Fethullah Gulen, auto-exilado nos Estados Unidos e antigo aliado do presidente turco Erdogan. O afastamento entre os dois deu-se há alguns anos e extremou-se com uma investigação do Zaman sobre corrupção governamental.

Erdogan diz que o Hizmet é uma organização terrorista, apesar de não ter estrutura formal, com o objectivo de derrotar o governo.

O fecho do Zaman aconteceu depois de proeminentes homens de negócios terem sido detidos pela polícia com a alegação de financiamento influenciado por Gulen.

O Zaman foi o último dos órgãos de comunicação com voz crítica face ao presidente Erdogan a ser confiscado. Há poucos dias fecharam dois jornais e dois canais de televisão.

O cerco do governo de Istambul à oposição mediática tem estado sob o olhar da comunidade internacional.

A medida contra o Zaman vem dias depois do Tribunal Constitucional turco ter ordenado a libertação de dois jornalistas nacionais acusados de revelarem segredos de Estado.

Can Dundar e Erdem Gul, do jornal Cumhuriyet, foram detidos em novembro, depois de uma reportagem alegadamente mostrar o governo turco a enviar armas para a Síria.