Última hora

Última hora

Ténis: Sharapova apanhada com substância proibida no Open da Austrália

Maria Sharapova acusou positivo num controlo antidoping no Open da Austrália. A informação foi divulgada esta segunda-feira pela própria tenista numa

Em leitura:

Ténis: Sharapova apanhada com substância proibida no Open da Austrália

Tamanho do texto Aa Aa

Maria Sharapova acusou positivo num controlo antidoping no Open da Austrália. A informação foi divulgada esta segunda-feira pela própria tenista numa conferência de imprensa em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Sharapova garante que recebeu a notificação há poucos dias. A russa explicou o controlo foi feito durante o torneio em janeiro e assume toda a responsabilidade pelo erro. A tenista afirmou ainda que tomou o medicamento chamado MildronaT durante 10 anos, que contém Meldonium, uma substância que não estava na lista das drogas ilegais da Agência Internacional Antidoping. A substância só foi colocada nessa lista em janeiro deste ano, altura em que foi controlada.

“Tinha, em 2006, alguns problemas de saúde, adoecia com frequência e tinha um historial de diabetes na família. E um dos medicamentos que me receitaram, na altura, entre outros, foi esse”, recorda Saharapova, assumindo o erro de não ter levado em linha de conta os regulamentos que mudaram entretanto e, por responsabilidade própria, desconhecia.

Numa altura em que se especulava sobre um possível da abandono da competição, a tenista garante que não vai desistir e que quer voltar a ter uma oportunidade na carreira.

Recorde-se que nos últimos meses, a russa tem lutado contra uma lesão no antebraço esquerdo, que a levou a desistir do torneio de Indian Wells.

Carreira recheada de títulos

Sharapova teve um início de carreira extraordinário. Com apenas 17 anos, em 2002, a russa tornou-se na segunda jogadora mais nova a vencer o torneio de Wimbledon, naquele que foi o primeiro Grand Slam da carreira. Um ano mais tarde, com 18 anos, a tenista alcançou o posto máximo da WTA, chegou a número 1 do mundo. Em 2006, venceu o US Open, em 2008, o Australian Open e, em 2012, completou a série dos Grand Slams ao vencer Roland Garros, do qual foi bicampeã em 2014. No total conquistou 35 títulos no circuito da WTA a nível individual simples e 3 em pares