Última hora

Última hora

UE quer encerrar "rota dos Balcãs" a refugiados nos próximos dias

A União Europeia (UE) quer encerrar a rota migratória dos Balcãs nos próximos dias e começar a deportar refugiados da Grécia para a Turquia, já a

Em leitura:

UE quer encerrar "rota dos Balcãs" a refugiados nos próximos dias

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia (UE) quer encerrar a rota migratória dos Balcãs nos próximos dias e começar a deportar refugiados da Grécia para a Turquia, já a partir de Junho.

As decisões deverão ser anunciadas esta segunda-feira, segundo fontes diplomáticas, durante uma nova cimeira sobre a imigração entre a UE e a Turquia.

A Chanceler alemã Angela Merkel reuniu-se com o primeiro-ministro turco, este domingo, em Bruxelas, antes da reunião.

Um projeto de conclusões da cimeira, divulgado este domingo, fixa como objetivo do acordo, o restabelecimento do espaço de livre circulação de Schengen até ao final do ano.

Bruxelas quer também que a Turquia participe ativamente no combate ao tráfico de refugiados. A NATO anunciou ontem a extensão das suas operações às águas territoriais da Grécia e da Turquia.

A cimeira ocorre num momento em que 30 mil refugiados permanecem bloqueados na Grécia, após o encerramento da fronteira da Macedónia.

Desde o início do ano, que entre 15 a 20 mil pessoas cruzam a cada semana as águas do mar Egeu, provenientes da Turquia. Mais de um milhão de refugiados entraram no ano passado na UE, a maioria provenientes da Síria, Iraque e Afeganistão.

A reunião deverá também abordar a questão da liberdade de imprensa na Turquia, dias depois do governo ter assumido o controlo do Zaman, o maior jornal do país, próximo da oposição ao presidente Erdogan.

A Amnistia Internacional alertou ontem para a possibilidade de Ancara utilizar a questão dos refugiados para evitar pressões sobre a sua política interna. O presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, anunciou por seu lado que pretende evocar o tema com os responsáveis turcos.

Para lá de uma ajuda financeira a Ancara, o acordo migratório prevê igualmente o relançamento do dossiê de adesão do país à UE.

A nova edição do jornal Zaman, publicada esta segunda-feira, surge com uma fotografia do presidente Erdogan na capa.

Um símbolo da forma como o governo transformou o periódico, num “jornal de propaganda”, segundo uma das responsáveis do periódico.