Última hora

Última hora

Descontente com libertação de jornalistas, Erdogan lança avisos ao Tribunal Constitucional turco

O Presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, lançou esta sexta-feira uma série de avisos ao Tribunal Constitucional do seu país, depois de uma sentença permitir a libertação de dois jornalistas em prisão

Em leitura:

Descontente com libertação de jornalistas, Erdogan lança avisos ao Tribunal Constitucional turco

Tamanho do texto Aa Aa

Recep Tayyip Erdogan, o Presidente da República da Turquia, deixou alguns avisos ao Tribunal Constitucional do seu país esta sexta-feira, descontente com a libertação de Can Dündar e Erdem Gül, dois jornalistas acusados de espionagem contra o Estado turco. Erdogan disse, durante um comício na localidade de Burdur, estar dececionado com a decisão, que considerou contrária aos interesses do país.

“Não respeito a decisão de uma instituição que não respeita os direitos das pessoas deste país. Espero que o Tribunal Constitucional não volte a tomar esses caminhos, pois tal situação daria origem a um debate sobre a legitimidade da existência deste órgão”, disse o Presidente turco.

O Tribunal considerou que a detenção dos jornalistas violava os seus direitos pessoais e profissionais. Can Dündar e Erdem Gül, os dois colaboradores do diário Cumhuriyet passaram 92 dias em prisão preventiva depois de publicar imagens de um suposto translado de armas entre a Turquia e a Síria, que teria sido feito com a ajuda de agentes dos serviços secretos turcos.

O Cumhuriyet, conhecido pelas suas posições críticas do poder político turco, do Presidente Recep Tayyip Erdoğan e do Primeiro-Ministro Ahmet Davutoğlu, ambos membros do AKP, o Partido da Justiça e Desenvolvimento, é um dos jornais mais antigos da Turquia.