Última hora

Última hora

França: Tribunal de Contas preocupado com investimentos da EDF

A Comissão Europeia deu luz verde à parceria entre a francesa EDF e a chinesa CGN para a construção de três centrais nucleares no Reino Unido. Mas o

Em leitura:

França: Tribunal de Contas preocupado com investimentos da EDF

Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia deu luz verde à parceria entre a francesa EDF e a chinesa CGN para a construção de três centrais nucleares no Reino Unido. Mas o Tribunal de Contas gaulês considera arriscado o projeto de Hinkley Point.

A construção de dois reatores nucleares está estimada em 23 mil milhões de euros e a EDF vai assumir dois terços dos encargos. A Areva retirou-se do projeto devido a problemas financeiros.

O organismo francês de controlo da gestão das finanças públicas considera que a empresa assume elevados riscos financeiros face à elevada concorrência do mercado energético britânico.

O parecer do Tribunal de Contas reforça a posição dos sindicatos, que temem pela sobrevivência do grupo. O diretor financeiro da EDF demitiu-se do cargo evocando as mesmas preocupações.

A EDF, detida em 84% pelo Estado francês, tem uma dívida de 37,4 mil milhões de euros. A tesouraria é fraca, o grupo prevê comprar a divisão de reatores da Areva e é responsável pela manutenção de 58 reatores nucleares em França.

A empresa regista prejuízos e longos atrasos em projetos na Finlândia, França e China.