Última hora

Última hora

Governador do Banco Central do Bangladesh demite-se após roubo cibernético

Atiur Rahman, governador do Banco Central do Bangladesh, demitiu-se, em pleno escândalo sobre o roubo de 81 milhões de dólares das contas da

Em leitura:

Governador do Banco Central do Bangladesh demite-se após roubo cibernético

Tamanho do texto Aa Aa

Atiur Rahman, governador do Banco Central do Bangladesh, demitiu-se, em pleno escândalo sobre o roubo de 81 milhões de dólares das contas da instituição na Reserva Federal norte-americana. Trata-se de um dos maiores roubos cibernéticos da história.

O governador demorou várias semanas a informar o executivo. O ministro das Finanças mostrou-se irritado, quando soube, e demitiu três diretores.

O ex-dirigente do Banco Central explica: “Para proteger a imagem do banco, demiti-me de forma voluntária. É uma importante decisão moral. Não há muitos exemplos destes no país, de assumir a responsabilidade moral e de se demitir”.

Os piratas informáticos tentaram roubar 951 milhões de dólares. Conseguiram transferir 81 milhões de dólares para as Filipinas. Parte da soma foi depois levantada por um agente de casino em Manila junto do Philippines‘ Rizal Commercial Banking.

Subhankas Saha, diretor executivo do Banco Central do Bangladesh, explica: “A autoridade filipina anti-lavagem de dinheiro e o banco central estão a trabalhar sobre o montante transferido para as Filipinas. O relatório que temos dos ‘media’ mostra que o banco que finalizou o processo não fez os devidos controlos”.

As autoridades filipinas congelaram já 44 contas alegadamente relacionadas com o roubo.

O Banco Central do Bangladesh sabe que é difícil recuperar o dinheiro.