Última hora

Última hora

"Super Terça-feira": O dia em que tudo se decide

Os Estados Unidos aguardam com expectativa esta “Super Terça-feira”. Tudo aponta para que os vencedores desta jornada, aqueles que vão eleger mais

Em leitura:

"Super Terça-feira": O dia em que tudo se decide

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos aguardam com expectativa esta “Super Terça-feira”. Tudo aponta para que os vencedores desta jornada, aqueles que vão eleger mais delegados, sejam os esperados: Hillary Clinton, pelos Democratas, e Donald Trump pelos Republicanos. Na Florida, o voto dos latino-americanos, principalmente de origem cubana, é fundamental.

“Donald Trump falhou porque, lamentavelmente, no estado da Florida e por todo o país, 90 por cento do trabalho duro é o dos hispânicos”, afirma um latino-americano.

Na Florida, nestas primárias, e apesar da retórica agressiva anti-imigração de Trump, e mesmo havendo dois concorrentes de origem cubana, Marco Rubio e Ted Cruz, o magnata do imobiliário domina, para os republicanos:

“Poderíamos pensar que, com dois senadores cubanos na corrida republicana, eles seriam a escolha natural da comunidade cubana na Florida. Mas não é isso que está a acontecer. As pessoas não estão a votar em alguém da sua etnia, ou género, mas naquilo que ele representa”, explica Rosemary O’Hara, editora de política do Sun-Sentinel.

A Florida vai “decidir” o destino dos candidatos a candidatos à presidência dos Estados Unidos. E aqui, Clinton, como Obama, parte em vantagem:

“Nas primárias de hoje a Florida parece estar agarrada a Donald Trump e Hillary Clinton. Mas, neste estado, e numa eleição geral, entre os dois, a balança pode pender para Clinton. A sua forte presença entre os eleitores latinos pode muito bem decidir a eleição”, adianta o correspondente da euronews nos EUA, Stefan Grobe.