Última hora

Última hora

Tropas russas vão começar a abandonar a Síria

Vladimir Putin ordenou, esta segunda-feira, a retirada, progressiva, das forças militares russas da Síria. Para o Presidente russo a intervenção

Em leitura:

Tropas russas vão começar a abandonar a Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Vladimir Putin ordenou, esta segunda-feira, a retirada, progressiva, das forças militares russas da Síria. Para o Presidente russo a intervenção militar do seu país cumpriu a maior parte dos seus objetivos.

O regresso a casa das tropas deve começar já esta terça-feira, afirmou Putin numa reunião no Kremlin com os ministros da Defesa e dos Negócios Estrangeiros. Encontro no qual frisou a importância da intervenção russa:

“Graças à participação militar russa, as forças armadas sírias e as forças patrióticas na Síria foram capazes de uma reviravolta fundamental na luta contra o terrorismo internacional”, afirmou Putin.

O chefe de Estado russo quer que o seu país intensifique o seu papel no processo de paz para o fim do conflito na Síria.

O Presidente do Conselho de Segurança da ONU, o angolano Abraão Gaspar Martins, saúda a decisão de chamar as tropas russas para casa:

“Quando vemos forças a retirarem isso significa que a guerra está a seguir um caminho diferente, isso é bom. Isso foi possível graças à cooperação entre os EUA e a Rússia”, afirmou o representante das Nações Unidas.

Na Síria a situação continua tensa. Na sexta-feira centenas de pessoas saíram às ruas, em diversas cidades, em protesto contra o governo e gritando que querem liberdade e que vão tê-la, quer Bashar al-Assad queira, quer não.