Última hora

Última hora

Escândalo de Flint chega ao Congresso americano

O escândalo da água contaminada na cidade de Flint chegou ao Congresso americano. O governador do estado do Michigan, o republicano Rick Snyder, e a

Em leitura:

Escândalo de Flint chega ao Congresso americano

Tamanho do texto Aa Aa

O escândalo da água contaminada na cidade de Flint chegou ao Congresso americano. O governador do estado do Michigan, o republicano Rick Snyder, e a diretora da Agência de Proteção Ambiental, a democrata Gina McCarthy, testemunharam perante uma comissão de inquérito. Snyder foi instado a demitir-se pelos membros democratas, mas o governador preferiu distribuir responsabilidades:

“Ocorreu uma falha de governo a todos os níveis: local, estadual e federal. Defraudámos todas as famílias de Flint. Não se trata de política ou de defender um partido. Não vou apontar o dedo ou afastar as culpas. Há muitas para partilhar mas isso não vai ajudar a população de Flint.”

Os elementos republicanos da comissão pressionaram Gina McCarthy à demissão. Muitos habitantes de Flint deslocaram-se a Washington para fazer ouvir as suas reivindicações:

“Podemos ir a uma loja de ferragens e comprar tinta sem chumbo. Podemos ir a uma estação de serviço e comprar gasolina sem chumbo. Mas quando abrimos as torneiras em Flint não temos água sem chumbo. Nós queremos água sem chumbo.”

Em abril de 2014 a administração do Michigan decidiu abastecer a rede local com água do rio de Flint, para poupar dinheiro. Mas o curso de água está tão poluído que as condutas em chumbo foram corroídas e a população exposta ao saturnismo. A ligação só foi cortada em outubro do ano passado.