Última hora

Última hora

Radar... as histórias que não fizeram manchetes

À sexta-feira, os jornalistas das 13 línguas da euronews selecionam um conjunto de histórias que não tiveram direito a destaque na imprensa internacional.

Em leitura:

Radar... as histórias que não fizeram manchetes

Tamanho do texto Aa Aa

À sexta-feira, os jornalistas das 13 línguas da euronews selecionam um conjunto de histórias que não tiveram direito a destaque na imprensa internacional.

Grécia: Ai Weiwei corta o cabelo entre os refugiados

O artista e ativista chinês Ai Weiwei visitou na quinta-feira (17 de março) o campo de refugiados de Idomeni, na Grécia, junto à fronteira com a Macedónia. Durante o tempo que passou entre os refugiados e os migrantes, Ai Weiwei esteve com o barbeiro de serviço e aproveitou a deixa para cortar o cabelo e aparar a barba. O artista confessou que precisava de um corte de cabelo mas que se tratou de um ato simbólico.



Não é nada meu – O samba da prisão de Lula

As ligações do ex-presidente brasileiro Lula da Silva ao caso Lava Jato inspiraram o sambista “Boca Nervosa” que compôs a canção: Não é nada meu – O samba da prisão de Lula. A canção é uma das mais entoadas pelos manifestantes que protestam contra a nomeação ministerial de Lula e clamam pela impugnação da presidente Dilma Rousseff.




Arábia Saudita: Três mulheres aterram um Boeing em Jeddah

As mulheres não podem conduzir um automóvel na Arábia Saudita, mas podem pilotar jatos comerciais! A comandante Sharifah Czarena e as co-pilotas Sariana Nordin e Dk Nadiah Pg Khashiem participaram no primeiro voo de uma tripulação feminina da Brunei Airlines a realizar a ligação entre o Brunei e a cidade saudita de Jeddah.




Húngaros não escutam sem-abrigo nem quando dão dinheiro

Uma ONG húngara que trabalha com sem-abrigo realizou uma experiência social que revela que a maioria das pessoas não estabelece qualquer contacto com sem-abrigo quando lhes dirigem a palavra. Na experiência, um sem-abrigo tentava oferecer um molho de notas (500 forints, cerca de 2 euros) aos passantes de uma praça movimentada em Budapeste. 62,5 por cento não pararam nem tentaram estabelecer contacto com o olhar, não se apercebendo por isso que o sem-abrigo não estava a pedir dinheiro. 30,4 por cento pararam, conversaram mas não aceitaram o dinheiro. Os que o fizeram deram algo em troca, como um par de bananas ou um abraço.




França: Um grupo no Facebook quer dotar uma fonte de um clitóris a uma fonte

Alguns cidadãos de Saint-Etienne, em França, e fãs de uma fonte que batizaram de “vulva” pretendem dotar o monumento de um “clitóris”, por isso criaram um grupo no Facebook para servir de meio de pressão. Por enquanto, o grupo secreto não vai além do meio milhar de subscritores.




Fontes

euronews YouTube channel

www.diariosp.com.br

Metro.co.uk

fertozottpenz.hu

Rue89Lyon.fr