Última hora

Em leitura:

Segurança reforçada na Europa


Bélgica

Segurança reforçada na Europa

Segurança reforçada e transportes perturbados na Europa após os atentados em Bruxelas.

Reino Unido, Alemanha, França, Itália ou Holanda foram alguns dos países que reforçaram a segurança junto a estações de comboio, aeroportos, metro, portos, centrais nucleares ou mesmo nas fronteiras.

Eurocontrol, organismo de controlo da segurança aérea, alerta para possíveis atrasos no tráfego aéreo, devido ao encerramento do aeroporto de Bruxelas, que se vai prolongar esta quarta-feira.

Ao longo de terça-feira, foram cancelados 500 voos de e para Bruxelas e cerca de 50 foram desviados para outros aeroportos belgas ou holandeses.

Em França, já em estado de alerta, foram mobilizados mais 1600 agentes policiais para todos os aeroportos parisienses e o acesso aos transportes públicos só é possível com bilhete e documento de identidade.

A Bélgica esteve paralisada. Na capital não circulou qualquer metro, autocarro ou “tramway”. Os centros comerciais e supermercados fecharam as portas. Os belgas foram convidados a evitar as deslocações.

O tráfego ferroviário na Bélgica será retomado ao final desta terça-feira, assim como as ligações de autocarro, para permitir o regresso a casa.

As ligações ferroviárias nacionais e internacionais estiveram suspensas ao longo do dia. A meio da tarde, o Eurostar Bruxelas-Londres retomou um serviço limitado.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

França reforça segurança em todo o território