Última hora

Última hora

A monumental solidariedade europeia após os atentados de Bruxelas

Depois das declarações políticas de solidariedade, vários monumentos europeus tingiram-se esta noite com as cores da bandeira belga, para homenagear

Em leitura:

A monumental solidariedade europeia após os atentados de Bruxelas

Tamanho do texto Aa Aa

Depois das declarações políticas de solidariedade, vários monumentos europeus tingiram-se esta noite com as cores da bandeira belga, para homenagear as vítimas dos atentados de terça-feira.

Em Paris, quatro meses após os atentados de Novembro e face à solidariedade expressa pelo presidente François Hollande, a torre Eiffel foi um dos primeiros monumentos a iluminar-se com as cores da bandeira belga.

Em Berlim, onde a Chanceler alemã Angela Merkel reafirmou a sua determinação em lutar contra os “inimigos da liberdade”, a porta de Brandeburgo iluminou-se igualmente com as cores nacionais belgas.

Em Roma, onde o primeiro-ministro Matteo Renzi apelou a uma política de segurança comum da União Europeia, foi a fonte de Trevi que recordou os atentados de Bruxelas em negro, amarelo e vermelho.

Na também “capital europeia”, o edifício da Comissão, a centenas de metros de um dos atentados de terça-feira, iluminou-se também com as cores da bandeira belga.