Última hora

Última hora

Radovan Karadzic condenado a 40 anos de prisão

Radovan Karadzic foi condenado, pelo Tribunal Penal Internacional, a 40 anos de prisão. O antigo líder dos sérvios da Bósnia foi considerado culpado

Em leitura:

Radovan Karadzic condenado a 40 anos de prisão

Tamanho do texto Aa Aa

Radovan Karadzic foi condenado, pelo Tribunal Penal Internacional, a 40 anos de prisão. O antigo líder dos sérvios da Bósnia foi considerado culpado de 10 dos 11 crimes de que estava acusado pelo Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia.

A alta instância internacional considerou Karadzic, de 70 anos, responsável pelo crime de genocídio em Srebrenica, onde foram massacrados pelo menos 8000 muçulmanos bósnios, em 1995, mas absolveu-o do crime de genocídio noutras localidades do país.

Ficaram provados, os crimes de guerra e crimes contra a humanidade, a tomada de reféns, deportações, disseminação do terror entre populações civis, assassinatos e atos desumanos, entre outros.

O Cerco a Sarajevo, foi um dos crimes de guerra pelo qual foi condenado já que o tribunal considerou que sem o seu apoio não teria sido possível a matança de civis.

Fica também provado que Karadzic teve um papel instrumental nos ataques a civis, que sem o seu apoio eles não seriam possíveis. Que foi uma figura central na disseminação de propaganda contra aqueles que considerava inimigos históricos dos sérvios, afirmando mesmo que a coexistência era impossível, o tribunal considera que Karadzic aumentou a divisão e a tensão entre bósnios e sérvios e que apoiou ações militares, paramilitares, grupos locais. Unidades que tinham o objetivo de dominar a Bósnia Herzegovina. Encorajou e facilitou estes comportamentos.

Radovan Karadzic já manifestou intenção de recorrer da sentença.