Última hora

Última hora

Aniversário do Dia da Terra em Israel assinala a morte de seis árabes israelitas há 40 anos

Palestinos e árabes israelitas sairam à rua em Israel a 30 de março dia em que assinalam o quadragésimo aniversário do Dia da Terra. O dia reporta a

Em leitura:

Aniversário do Dia da Terra em Israel assinala a morte de seis árabes israelitas há 40 anos

Tamanho do texto Aa Aa

Palestinos e árabes israelitas sairam à rua em Israel a 30 de março dia em que assinalam o quadragésimo aniversário do Dia da Terra.

Point of view

Começou como uma defesa da terra que os israelitas queriam confiscar mas tornou-se o dia da defesa da existência, um dia nacional, palestino, árabe e internacional.

O dia reporta a 1976, quando seis cidadãos árabes do estado judeu foram mortos pelas forças de segurança israelitas durante protestos contra o confisco de terras na região israelita de Galileia.

Em Araba, uma cidade árabe israelita, centenas participaram na manifestação.
Mohammad Barakeh, da direção do Alto Comité para Cidadãos Árabes de Israel, declarou: “O Dia da Terra foi o primeiro levantamento palestino e começou aqui, nesta terra, na terra de Batoof, na Galileia, em Muthalath e em Negev. Começou como uma defesa da terra que os israelitas queriam confiscar mas tornou-se o dia da defesa da existência, um dia nacional, palestino, árabe e internacional.”

Em Gaza foi instalado um cartaz de 2 mil e trezentos metros. O mural de papel foi feito por cerca de 300 artistas nos últimos 4 meses e exibia figuras da história de Jerusalém, numa alusão à defesa do direito histórico à terra.

Na Cisjordânia, no exterior da prisão de Ofer, as manifestações acabaram em confrontos entre jovens palestinos que atiraram pedras e as forças de segurança israelitas que responderam com gás lacrimogéneo e granadas de atordoamento.