Última hora

Última hora

Concertos rock, educação e artes para ajudar prisioneiros mexicanos

Em leitura:

Concertos rock, educação e artes para ajudar prisioneiros mexicanos

Tamanho do texto Aa Aa

Uma prisão mexicana aposta na música rock para melhorar a integração dos prisioneiros na sociedade. A banda Zona Cero atua regularmente no

Uma prisão mexicana aposta na música rock para melhorar a integração dos prisioneiros na sociedade. A banda Zona Cero atua regularmente no Reclusorio Norte, um estabelecimento prisional situado a norte da capital.

Point of view

Estou aqui há muito tempo, o que me permite melhorar os meus conhecimentos musicais. Faço pinturas com óleo e acrílico, tenho aulas de inglês e francês, de computadores onde aprendo coisas que já tinha esquecido.

“Na prisão, há um lugar muito especial para as pessoas que causam problemas e fazem maldades. As autoridades colocam-nas noutra prisão que se chama ‘zona cero’ ou ‘zona esquecida’. O nome da banda faz referência a essa zona e presta homenagem aos prisioneiros”, contou Mario Guerrero, um dos elementos da banda mexicana.

Além dos concertos de rock, a prisão organiza várias atividades educacionais e artísticas.
Carlos López foi condenado por homicídio e está preso há 20 anos.

“Estou aqui há muito tempo, o que me permite melhorar os meus conhecimentos musicais. Faço pinturas com óleo e acrílico, tenho aulas de inglês e francês, de computadores onde aprendo coisas que já tinha esquecido”, disse Carlos López.

Os concertos de música rock permitem esquecer, por momentos, as difíceis condições de vida na prisão. O Reclusório Norte foi concebido para cinco mil pessoas mas tem doze mil prisioneiros.