Última hora

Última hora

Joana Ramos caiu com o bronze à vista

A elite do judo mundial continua em busca da qualificação para os Jogos Olímpicos e este fim de semana está na Turquia, para mais uma edição do

Em leitura:

Joana Ramos caiu com o bronze à vista

Tamanho do texto Aa Aa

A elite do judo mundial continua em busca da qualificação para os Jogos Olímpicos e este fim de semana está na Turquia, para mais uma edição do Grande Prémio de Samsun.

O dia esteve longe de ser memorável para os judocas portugueses. Joana Ramos foi derrotada no combate para o bronze nos -52 kg, Joana Diogo e Sergiu Oleinic perderam ambos no combate de estreia.

Para os adeptos presentes no Yaşar Doğu Sport Hall o ponto alto do dia aconteceu nos -60 kg com Bekir Özlü a ouvir o hino turco do lugar mais alto do pódio.

O judoca de 27 anos estreou-se a vencer num Grande Prémio, derrotando no combate decisivo o compatriota Ahmet Şahin Kaba.

Nos menos de -66 kg, o sul-coreano LimHwan Kim garantiu a medalha de ouro ao derrotar na final o mongol Altansukh Dovdon.

Nas senhoras, os adeptos turcos ainda sonharam com uma segunda medalha de ouro para os judocas da casa nos -48 kg mas Dilara Lokmanhekim resistiu apenas 49 segundos sobre o tatami. A turca de 21 anos foi presa fácil para Otgontsetseg Galbadrakh, que depois de ter conseguido um waza-ari, fechou o combate com um ippon. A judoca do Cazaquistão subiu ao lugar mais alto do pódio pela segunda vez esta temporada, já tinha conquistado o Grand Slam de Paris.

Nos -52 kg a medalha de ouro foi arrebatada por Gulbadam Babamuratova. Um yuko foi suficiente para a judoca do Turcomenistão levar de vencida a surpreendente espanhola Laura Gómez.

O momento mais emotivo do dia ficou guardado para a final dos menos de cinquenta e sete quilos, um duelo 100% francês entre Automne Pavia e Hélène Receveaux. Pavia liderava nos pontos e parecia ter o triunfo assegurado mas a dois segundos do fim do tempo regulamentar, foi derrubada por Receveaux, que garantiu assim o waza-ari da vitória. Um desfecho que pode muito bem influenciar a seleção francesa para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.