Última hora

Última hora

Derrota não deixa marcas no Barcelona, Leicester continua a sonhar

A vitória do Real Madrid em pleno Camp Nou foi o grande destaque do fim de semana futebolístico mas a verdade é que pouco ou nada mudou no desfecho

Em leitura:

Derrota não deixa marcas no Barcelona, Leicester continua a sonhar

Tamanho do texto Aa Aa

A vitória do Real Madrid em pleno Camp Nou foi o grande destaque do fim de semana futebolístico mas a verdade é que pouco ou nada mudou no desfecho da Liga Espanhola.

Apesar da derrota frente ao eterno rival, a verdade é que o Barcelona segue tranquilo no comando com seis pontos de vantagem sobre o Atlético de Madrid. Ainda assim, depois de 39 jogos sem perder, um recorde do futebol espanhol, qualquer derrota deixa mossas que podem muito bem refletir-se nas outras competições.

Ainda para mais, avizinha-se um duelo intenso frente aos colchoneros na Liga dos Campeões. Andrés Iniesta, no entanto, garante não ser o caso. Para o médio espanhol, o importante é analisar o que correu mal no clássico para que os erros possam ser corrigidos a tempo do próximo encontro.

Mesmo com o Real na terceira posição, a sete pontos da liderança, a imprensa da capital espanhola exultou com o triunfo. Na cidade condal, a temporada exemplar da equipa permite alguns deslizes. Afinal, como diz o L’Esportiu, sempre são simples humanos.

Leicester não acorda do sonho

Em Inglaterra prossegue o conto de fadas do Leicester. Foi há precisamente um ano que a equipa começou a sua ascensão rumo ao topo. Estava então na última posição da Premier League, sete pontos abaixo da linha de água, e festejou a primeira vitória em nove jogos frente ao West Ham. Este domingo, com o triunfo frente ao Southampton ficaram com uma vantagem de sete pontos na liderança.

Para Claudio Ranieri, à beira de se sagrar campeão pela primeira vez, é importante manter os pés bem assentes no chão:

“Acreditamos no que estamos a fazer, acreditamos que é uma temporada mágica e que a próxima temporada não será igual. Esforçamo-nos e damos o melhor que temos mas pode haver equipas melhores que nós. Vamos que os outros ganham 3-0, 4-0 e nós temos de lutar muito para ganhar 1-0.”

O Leicester tem um encontro marcado com a história, mesmo assim consegue passar despercebido na imprensa por terras de Sua Majestade, mais preocupada com a derrota de Inglaterra na final do Campeonato do Mundo de críquete.

Ases e Azelhas

Em Leicester, o capitão deu o exemplo com Wes Morgan a assumir o estatuto de herói frente ao Southampton. O central jamaicano, de 32 anos, garantiu três preciosos pontos com o seu primeiro golo da temporada.

No Real Madrid, Zinédine Zidane tornou-se apenas no terceiro treinador a estrear-se no clássico com uma vitória fora de portas. O francês junta o seu nome a Carlos Queiroz, que o fez em 2003, e Bernd Schuster, que o alcançou em 2007.

Pela negativa, destacou-se Alejandro Hernández. Num duelo recheado de estrelas, o árbitro nunca esteve à altura dos acontecimentos e quer Barcelona, quer Real Madrid terminaram com queixas da equipa de arbitragem.