Última hora

Última hora

Moscovici defende criação de lista europeia de jurisdições não cooperantes em matéria fiscal

O debate relacionado com o escândalo dos chamados documentos do Panamá (Panama Papers) prossegue à medida que se desvendam novos factos. O Comissário

Em leitura:

Moscovici defende criação de lista europeia de jurisdições não cooperantes em matéria fiscal

Tamanho do texto Aa Aa

O debate relacionado com o escândalo dos chamados documentos do Panamá (Panama Papers) prossegue à medida que se desvendam novos factos. O Comissário Europeu com a pasta dos Assuntos Económicos e Financeiros, Fiscalidade e Alfândegas, Pierre Moscovici diz-se impressionado com as revelações e sublinha que é preciso mão de ferro: “Estou chocado com os números em causa, com as jurisdições em causa e com as personalidades em causa. Penso que o que se passou é bastante importante para nós, para aqueles que pensam há algum tempo que basta.”

Em dia de apresentação de um plano para tornar o IVA mais simples na União Europeia, Moscovici defendeu também a criação de uma lista pan-europeia de jurisdições não cooperantes em matéria fiscal no prazo de seis meses e a imposição de sanções.

“Quando um país está nesse tipo de lista sabe que é alvo de todas as atenções. Que os meios de comunicação social estão atentos, que as investigações começam. A primeiro preocupação desse país será abandonar a lista”, acrescentou Moscovici.

O escândalo relacionado com os “Panama Papers” será tema de conversa durante o encontro informal dos ministros da Economia e Finanças da União Europeia a 22 de abril, em Amesterdão.