Última hora

Última hora

Brasil: Dilma acusa Temer e Cunha de liderarem "golpe de Estado"

Dilma Rousseff volta a denunciar um “golpe de Estado” no Brasil e acusa o vice-presidente, Michel Temer, e o líder da Câmara dos Deputados, Eduardo

Em leitura:

Brasil: Dilma acusa Temer e Cunha de liderarem "golpe de Estado"

Tamanho do texto Aa Aa

Dilma Rousseff volta a denunciar um “golpe de Estado” no Brasil e acusa o vice-presidente, Michel Temer, e o líder da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, de serem os “chefes assumidos da conspiração” para a afastar do poder.

O Parlamento brasileiro vota a partir das 14 horas do próximo domingo o relatório que recomenda a abertura do processo de destituição da presidente.

Rousseff: “Se ainda havia alguma dúvida sobre o golpe, a farsa e a traição em curso, não há mais! Se havia alguma dúvida sobre a minha denúncia de que há um golpe de Estado em andamento, não pode ver mais! […] Ontem ficou claro que existem, sim, dois chefes do golpe, que agem em conjunto e de forma premeditada.”

Enquanto Temer prepara o terreno para substituir Rousseff – como deixa antever a fuga polémica de um suposto discurso de tomada de posse -, Cunha anunciou que o voto no Parlamento vai começar pelos deputados do Sul, deixando as regiões favoráveis à presidente para o fim, com o objetivo declarado de criar uma vaga “pró-impeachment” durante a votação.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, os resultados serão conhecidos a partir das 21 horas de domingo no Brasil, uma hora da manhã de segunda-feira em Lisboa.