Última hora

Última hora

Migração: Acordo UE-Turquia debatido no Parlamento Europeu

Os líderes europeus defenderam no Parlamento, em Estrasburgo, o acordo, firmado entre a União Europeia e a Turquia, que prevê o reenvio de migrantes

Em leitura:

Migração: Acordo UE-Turquia debatido no Parlamento Europeu

Tamanho do texto Aa Aa

Os líderes europeus defenderam no Parlamento, em Estrasburgo, o acordo, firmado entre a União Europeia e a Turquia, que prevê o reenvio de migrantes da Grécia para a Turquia.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, referiu que as instituições fizeram os possíveis para gerir o impasse e que era difícil encontrar uma solução 100% efetiva.

Já o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, criticou o chefe de Estado turco, cujo país se assumiu como um aliado de peso de Bruxelas em matéria migratória, por causa da reação a um vídeo satírico alemão: “Não posso compreender que um embaixador alemão deva ser convocado por causa de uma música satírica.”

Em Estrasburgo também se debateu o relatório sobre o processo de adesão da Turquia e as reformas que o país tem de fazer. O Parlamento Europeu quer um parceiro estável, mas a eurodeputada holandesa Kati Piri deixou uma deixou uma ressalva: “Também temos de prestar atenção ao que se passa dentro do país porque está tudo relacionado. O problema da questão curda, o que se está a passar no sudeste da Turquia e, claro, a questão delicada da liberdade de imprensa.”

Os liberais denunciaram o acordo porque deslocou as rotas de imigração ilegal. Se por um lado as chegadas à Grécia diminuíram, por outro, aumentou o número de pessoas que chegam a Itália.