Última hora

Última hora

EUA: Clinton e Sanders preparam-se para morder a "grande maçã"

Hillary Clinton e Bernie Sanders enfrentam-se esta noite, num debate televisivo em Nova Iorque, cinco dias antes das primárias democratas no Estado

Em leitura:

EUA: Clinton e Sanders preparam-se para morder a "grande maçã"

Tamanho do texto Aa Aa

Hillary Clinton e Bernie Sanders enfrentam-se esta noite, num debate televisivo em Nova Iorque, cinco dias antes das primárias democratas no Estado.

Um frente a frente decisivo quando o Senador do Vermont espera poder coroar as sete vitórias consecutivas das últimas semanas com os 291 delegados nova-iorquinos.

Sanders, natural do Brooklyn, onde se realiza o debate, quer mostrar que joga em casa, ainda que esteja 10 pontos atrás de Clinton nas sondagens.

O candidato juntou-se esta manhã ao piquete de protesto dos trabalhadores da companhia telefónica Verizon, fiel ao discurso “socialista”.

“É uma empresa gananciosa, lucrativa que quer externalizar empregos bem pagos, que quer retirar os benefícios de saúde aos seus trabalhadores. Mas ainda assim parecem ter dinheiro para pagar 20 milhões de dólares anuais ao seu presidente”.

Eleita por duas vezes senadora em Nova Iorque, Hillary Clinton parece longe de enfrentar o próximo sufrágio com uma posição vitoriosa.

Para manter a vantagem, Hillary apoiou também ontem a luta dos trabalhadores da Verizon, quando goza de um apoio maioritário entre os sindicatos.

A candidata preferiu, no entanto, apostar no seu bastião tradicional, ao endereçar o seu último discurso antes do debate, à comunidade afro-americana de Nova Iorque.

“Há qualquer coisa errada, quando o rendimento médio das famílias negras é uma tímida fração do rendimento médio das famílias brancas. Quando os afro-americanos têm mais possibilidade de que lhes recusem uma hipoteca. Algo está errado quando os miúdos negros são detidos por infrações menores, enquanto os miúdos brancos que fazem o mesmo não são importunados”.

O debate desta noite, o último agendado da campanha democrata, deverá centrar-se em três temas decisivos e divisivos: Wall Street e a banca norte-americana, o controlo da venda de armas e a política externa, onde Clinton espera poder travar a progressão de Sanders.

Os dois candidatos têm todas as razões para querer morder, já a partir desta noite a “Big Apple” de Nova Iorque (a grande maçã).