Última hora

Última hora

Kobe Bryant despede-se dos LA Lakers com 60 pontos

Kobe Bryant despediu-se em grande dos LA Lakers. No seu último jogo na Liga Norte-americana de Basquetebol (NBA), o Black Mamba guiou os Lakers à

Em leitura:

Kobe Bryant despede-se dos LA Lakers com 60 pontos

Tamanho do texto Aa Aa

Kobe Bryant despediu-se em grande dos LA Lakers. No seu último jogo na Liga Norte-americana de Basquetebol (NBA), o Black Mamba guiou os Lakers à vitória sobre os Utah Jazz, por 101-96, encerrando com chave de ouro a sua carreira de 20 anos.

O jogo começou mal para os Lakers, que arrancaram com um parcial de 0-6 e só ao cabo de cinco minutos de jogo conseguiram o primeiro cesto. Adivinhava-se um resultado negativo para a equipa de Byron Scott, numa temporada que é uma das piores de sempre, com 17 vitórias e 65 derrotas. Foi a pontaria de Kobe Bryant que salvou a noite dos Lakers.

O número 24 da equipa de Los Angeles marcou 60 pontos, no melhor desempenho individual de um jogador nesta fase regular da época.

As bancadas estavam cheias de antigas vedetas da NBA e figuras públicas, mas o Mamba Negra jogou para os filhos:

“O que maior prazer me deu foi que as minhas crianças me viram jogar como costumava jogar. Foi como ‘ena pai, fantástico!’, ‘eu joguei assim muitas vezes, sabem?’ e eles ‘a sério?’ Senti-me muito bem. Foi formidável eles estarem lá e terem visto”, disse Bryant.

Kobe Bryant registou cinco títulos de campeão e 33.643 pontos em 1566 jogos com a camisola dos LA Lakers.

No Staples Center, estava um adepto de longa data dos Lakers, o ator Jack Nicholson.

“Há uma coisa que muitos desconhecem dos vinte anos de carreira de Kobe. Nenhum outro jogador jogou na mesma equipa durante duas décadas. Ele esteve sempre aqui, esteve sempre nos Los Angeles e jogou sempre maravilhosamente. Ele é um génio. É para mim um verdadeiro prazer vê-lo jogar”, disse Jack Nicholson.

Longe dos playoffs desde a temporada 2011/12, os Lakers vão iniciar uma nova fase. Agora já sem a camisa 24, que vai ser retirada, como forma de homenagem a uma das maiores estrelas da era moderna da NBA.