Última hora

Última hora

Brasil: Dilma Roussef faz um derradeiro esforço para barrar o pedido de destituição

A presidente brasileira, Dilma Rousseff, cancelou, este sábado, um encontro com movimentos sociais para se reunir com líderes parlamentares, num

Em leitura:

Brasil: Dilma Roussef faz um derradeiro esforço para barrar o pedido de destituição

Tamanho do texto Aa Aa

A presidente brasileira, Dilma Rousseff, cancelou, este sábado, um encontro com movimentos sociais para se reunir com líderes parlamentares, num derradeiro esforço para barrar o pedido de impugnação na Câmara dos Deputados.

Num vídeo publicado na internet, Dilma apelou aos apoiantes.

“A denúncia contra mim, em análise no Congresso Nacional, não passa de uma fraude; a maior fraude jurídica e política da história do nosso país. Sem ela o impeachment sequer seria votado. O Brasil e a democracia não merecem tamanha farsa. Peço a todos os brasileiros que não se deixem enganar,” declarou a presidente do Brasil, Dilma Roussef, no vídeo publicado.

Dilma tenta, assim, conseguir os votos necessários para barrar a destituição na votação de domingo na Câmara dos Deputados.

Para o processo de destituição da pesidente ser aprovado e seguir para o Senado, são necessários os votos de pelo menos 342 dos 513 deputados.

Para arquivar o pedido, o Governo precisa do apoio de 172 deputados, entre votos a favor, faltas e abstenções.

O pedido de destituição do cargo tem como base as chamadas “pedaladas fiscais”, atos ilegais resultantes da autorização de adiantamentos de verbas de bancos para os cofres do Governo para melhorar o resultado das contas públicas.

Se o pedido de ‘impeachment’ for aprovado, o vice-presidente, Michel Temer, assumirá interinamente o cargo.