Última hora

Última hora

Papa Francisco leva 12 refugiados sírios para Itália

Papa Francisco deu à Europa uma lição concreta sobre o acolhimento de refugiados. Este sábado, depois uma visita de algumas horas à ilha grega de

Em leitura:

Papa Francisco leva 12 refugiados sírios para Itália

Tamanho do texto Aa Aa

Papa Francisco deu à Europa uma lição concreta sobre o acolhimento de refugiados.

Este sábado, depois uma visita de algumas horas à ilha grega de Lesbos, o Sumo Pontífice levou 12 refugiados muçulmanos sírios, entre os quais 6 menores, para Itália a bordo do avião.

Uma ação que, segundo o papa Francisco, está de acordo com a mensagem de humanidade que pretende enviar.

Durante a visita, Francisco foi acompanhado pelo patriarca de Constantinopla, Bartolomeu II, do arcebispo de Atenas, Jerónimo II, e do primeiro-ministro grego, Aléxis Tsipras.

Ativistas aproveitaram o momento para se manifestarem e criticarem a ação da União Europeia face aos refugiados.

‘‘Sempre que há a visita de um famoso, ou uma visita oficial em Lesbos, é montado um teatro. Pintam as paredes, as pessoas recebem roupa nova, colocam flores no centro, mas isto não é a realidade,” afirmou um dos ativistas participantes na manifestação.

“União Europeia és uma vergonha” foi uma das frases gritadas durante o protesto.

“A visita do papa e do patriarca à ilha de Lesbos tem como objetivo demonstrar solidariedade com os refugiados e migrantes, independentemente da fé ou país de origem. Apesar do forte simbolismo, é pouco provável que vá mudar as mentes dos líderes políticos europeus que insistem numa política de fronteiras fechadas,” adiantou o enviado especial da euronews, Stamatis Giannisis.