Última hora

Em leitura:

Land of Mine: o lado negro da história


cinema

Land of Mine: o lado negro da história

Em parceria com

Venceu vários galardões e continua a dar que falar. O filme germano dinamarquês “Land of Mine” chegou às salas de cinema alemãs onde está ser a ser bem recebido pelo público e pela crítica.

O filme traz à luz do dia um capítulo pouco conhecido da história da Segunda Guerra Mundial sobre um grupo de jovens prisioneiros de guerra nazis forçados a retirar milhões de minas terrestres das praias dinamarquesas.

“Tive a ideia de fazer um filme sobre o lado negro da história da guerra dinamarquesa. Normalmente, ouvimos como fomos bons e como ajudamos os outros. Mas acredito que todas as nações têm um lado obscuro. Foi aí que comecei a fazer a pesquisa” afirma o realizador Martin Zandvliet.

É com as próprias mãos que os jovens soldados às ordens de Carl Rasmussen são obrigados a remover as minas da costa dinamarquesa

“Quando descobri que os alemães foram forçados a ir para a praia para encontrar minas fiquei muito mais interessado na história, porque pensei que era horrível forçar aqueles rapazes a irem para lá. Sempre defendi que deviam ser os alemães a remover as minas, mas tinham de ser as crianças?” questiona Zandvliet.

A falta de documentos disponíveis levou o realizador a procurar informações nos mais variados locais e a falar com historiadores amadores com coleções de material de guerra. Uma investigação que começou a partir do zero e que deu origem a este filme.

“Não havia um único livro de história escrito sobre isto. Senti que era um tema que ninguém queria tocar. Mas agora espero que venha a haver algum debate e que um livro de história possa vir a ser escrito” adianta Zandvliet.

Uma história onde o amor, o ódio e a reconciliação vivem lado a lado.

Para o realizador mais do que exorcizar o passado recente, o filme Land of Mine é o restaurar da humanidade que existe em todos nós.

Artigo seguinte

cinema

Comédia retrata encontro histórico entre Elvis Presley e Richard Nixon