Última hora

Última hora

Em leitura:

Poliomielite erradicada até 2018


science

Poliomielite erradicada até 2018

Depois da varíola, a poliomielite mais conhecida por paralisia infantil. A OMS, Organização Mundial da Saúde espera erradicar a doença infetocontagiosa até 2018. A poliomielite ataca o sistema nervoso e pode provocar paralisia total numa questão de horas. Em 2016, foram identificados sete casos em todo o mundo.

A Euronews visitou um dos principais laboratórios onde estão a ser produzidas vacinas contra a poliomielite perto de Lyon, em França.

Francisco Fuentes, jornalista da Euronews lembra que “a propagação do vírus da Poliomielite está no nível mais baixo da história. A Organização Mundial da Saúde prevê erradicar totalmente a doença no prazo máximo de dois anos, mas poderia ser antes.”

De acordo com o Plano Estratégico global de Erradicação da Pólio 2013-2018 o caminho passa por mudar o atual padrão de vacinação e incluir doses de vacinas inativadas.

“Os programas de vacinação existentes baseiam-se no que chamamos de vacinas trivalentes. Uma vacina oral, atenuada composta por três serótipos: 1, 2 e 3. O padrão vai mudar e para prevenir os riscos ligados ao tipo 2, a vacina inclui uma dose de vacina inativada (IPV)” refere o diretor Cientifico do laboratório Sanofi Pasteur, Joël Calmet.

O objetivo deste novo tipo de vacina que já começou a ser distribuída é minimizar os riscos de contágio. A instabilidade criada com os conflitos armados em várias regiões do mundo é um dos principais desafios, mas não é o único.

Para Calmet, o primeiro risco está relacionado com a segurança. “Se, nos dias de hoje, tivéssemos acesso fácil a todas as crianças que se encontram em áreas (endémicas) isso podia ser resolvido rapidamente. O segundo risco vai surgir com a erradicação, com todos os riscos associados à manipulação de vírus que são utilizados nos laboratórios de pesquisa e de produção.”

De acordo a OMS, os casos de poliomielite diminuíram cerca de 99 por cento desde 1988. Atualmente há apenas dois países onde a doença é endémica: Paquistão e Afeganistão. Em cerca de dois anos não foi confirmado qualquer caso em África.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
A Bíblia poderá ser mais antiga do que se pensava

science

A Bíblia poderá ser mais antiga do que se pensava