Última hora

Última hora

Luxleaks: Denunciantes do escândalo no banco dos réus

O denunciante do escândalo Luxleaks compareceu hoje em tribunal, no Luxemburgo, acusado de roubo e violação de segredos comerciais. Antoine Deltour e

Em leitura:

Luxleaks: Denunciantes do escândalo no banco dos réus

Tamanho do texto Aa Aa

O denunciante do escândalo Luxleaks compareceu hoje em tribunal, no Luxemburgo, acusado de roubo e violação de segredos comerciais.

Antoine Deltour e outro ex-funcionário da auditora PriceWatersandCoopers, assim como um jornalista francês, incorrem em penas de até 10 anos de prisão.

Os três homens estão na origem da fuga de informação que revelou o sistema de evasão fiscal utilizado por centenas de multinacionais.

Para Philippe Penning, advogado do denunciante:

“Antoine Deltour não premeditou o ato de roubar os documentos e em segundo lugar, no dia em que saiu da empresa não transportava uma seleção destes documentos fiscais. Eles foram descobertos quando procurava outro tipo de documentos”.

Dezenas de pessoas concentraram-se no exterior do tribunal para exigir a anulação do julgamento.

“A mensagem é que os cidadãos querem mais justiça fiscal. Eles não querem que as maiores fortunas, os mais ricos e as maiores empresas continuem a escapar-se a todas as contribuições”.

Os três acusados tinham divulgado cerca de 30 mil documentos, relativos a 340 multinacionais, como a Apple, o IKEA ou a Pepsi.

As empresas tinham beneficiado de um sistema criado pelo Luxemburgo, para contornar o pagamento de impostos nos países de origem.