Última hora

Última hora

Hillsborough: Familiares das vítimas exigem demissão de chefes da polícia

As famílias das vítimas da tragédia de Hillsborough, em Sheffield, na Inglaterra, exigem a demissão das chefias da polícia do condado de South

Em leitura:

Hillsborough: Familiares das vítimas exigem demissão de chefes da polícia

Tamanho do texto Aa Aa

As famílias das vítimas da tragédia de Hillsborough, em Sheffield, na Inglaterra, exigem a demissão das chefias da polícia do condado de South Yorkshire.

A exigência surge, horas depois, de um júri ter concluído que as forças da autoridade cometeram erros que contribuíram para a morte de 96 adeptos de futebol do Liverpool no estádio de Hillsborough.

Para Stephen Knight, irmão de uma das vítimas, “as 5 equipas jurídicas da polícia de South Yorkshire reproduziram as mesmas negações do passado, culpando os míticos: bêbados, atrasados, os fãs sem bilhetes, pelas mortes dos nossos entes queridos. Por essa razão, as 22 famílias exigem a demissão imediata de David Crompton – a atual diretor da polícia de South Yorkshire”.

“E para grande vergonha, na versão de 2016, eles tentaram esconder a verdade e não apenas dos enlutados, mas do público em geral”, informa Anne Burkett, madrasta de Peter Burkett, que morreu em Hillsborough.

O tribunal considerou que a polícia inglesa cometeu erros no planeamento da segurança da meia-final da Taça de Inglaterra entre o Liverpool e o Nottingham Forest, no estádio de Hillsborough, no dia 15 de abril de 1989.

96 adeptos do Liverpool morreram.

O julgamento teve início em março de 2014, em Warrington. Os jurados analisaram as provas e ouviram mais de 800 testemunhos sobre os incidentes motivados pela sobrelotação do estádio.