Última hora

Última hora

Banco do Japão surpreende ao não reforçar estímulos à economia

Foi uma surpresa total, dizem os peritos: o Banco do Japão não reforçou os estímulos à economia e reviu em baixa as projeções para a inflação.

Em leitura:

Banco do Japão surpreende ao não reforçar estímulos à economia

Tamanho do texto Aa Aa

Foi uma surpresa total, dizem os peritos: o Banco do Japão não reforçou os estímulos à economia e reviu em baixa as projeções para a inflação.

A instituição dirigida por Haruhiko Kuroda manteve os estímulos monetários inalterados, com uma meta de 648 mil milhões de euros anuais no programa de compras e também não alterou a taxa de juro negativa de -0,1% para os bancos que depositam no organismo central.

A decisão surpreendeu e desiludiu os analistas, que aguardavam um reforço dos estímulos para fazer face à apreciação do iene e ao recuo da procura e do consumo interno.

Na bolsa, o Nikkei recuou 3,61%, a pior sessão em quase três meses.