Última hora

Última hora

OCDE diz que "Brexit" seria como um imposto para os britânicos

Cada britânico arrisca-se a perder o equivalente a um mês de salário, caso o Reino Unido abandone a União Europeia. O aviso partiu do

Em leitura:

OCDE diz que "Brexit" seria como um imposto para os britânicos

Tamanho do texto Aa Aa

Cada britânico arrisca-se a perder o equivalente a um mês de salário, caso o Reino Unido abandone a União Europeia.

Point of view

O Reino Unido é muito mais forte fazendo parte da Europa e a Europa é muito mais forte com o Reino Unido como uma força motriz.

O aviso partiu do secretário-geral da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Económico, a menos de dois meses do referendo.

Para Angel Gurria, o “Brexit” seria como um imposto que poderá resultar, no período de quatro anos, numa queda de 3% do Produto Interno Bruto do país.

“O Brexit, um pouco como um imposto, vai atingir o bem-estar e os bolsos dos cidadãos do Reino Unido. Ao contrário da maioria dos impostos este não vai, no entanto, financiar a prestação de serviços públicos ou fechar a lacuna fiscal. O ‘imposto Brexit’ seria uma pura perda de peso morto”, assegura Gurria.

A OCDE alerta, ainda, que caso, a 23 de junho, os britânicos optem por sair do grupo dos 28, as economias da União Europeia iriam contrair cerca de 1%.

Gurria diz, ainda, que “a nossa conclusão é inequívoca. O Reino Unido é muito mais forte fazendo parte da Europa e a Europa é muito mais forte com o Reino Unido como uma força motriz. Não há nenhuma vantagem, para o Reino Unido, no Brexit.”

O movimento “Vote Leave” acusou Angel Gurria de estar a acossar os eleitores. Os defensores do “Brexit” colocam em causa a credibilidade da OCDE que, há uns anos, defendeu que o Reino Unido devia aderir ao euro.

De acordo com as últimas sondagens realizadas pelo portal “What UK Thinks”, a manutenção na União Europeia vence com 54% dos votos, contra 46% para a saída do grupo dos 28.