Última hora

Última hora

EUA querem que Putin "acalme" Assad

A dimensão dos estragos dos ataques da semana passada a Alepo foi agora revelada em imagens.

Em leitura:

EUA querem que Putin "acalme" Assad

Tamanho do texto Aa Aa

Os ataques das forças governamentais sírias contra as zonas da cidade de Alepo dominadas pelos rebeldes fizeram mais vítimas esta segunda-feira, embora a intensidade tenha descido de tom.

Point of view

O regime de Bashar el-Assad tem de respeitar os compromissos que fez. Os russos devem usar a influência que têm junto de Assad.

As imagens agora divulgadas mostram a extensão dos estragos dos ataques da última semana, que culminaram com a destruição de um hospital.

Os Estados Unidos apelam à Rússia de Putin para que trave a fúria de Assad: “Precisamos de aumentar os esforços para acabar com as hostilidades. O regime de Bashar el-Assad tem de respeitar os compromissos que fez. Os russos devem usar a influência que têm junto de Assad”, disse John Earnest, porta-voz da Casa Branca.

O diplomata sueco Staffan de Mistura é o homem com a tarefa quase impossível de encontrar uma solução pacífica para a Síria. Depois do encontro com o secretário de Estado americano John Kerry em Genebra, o enviado especial da ONU vai a Moscovo falar com as autoridades russas.

Pela primeira vez, foram divulgadas as imagens do ataque da semana passada a um hospital em Alepo, que matou mais de 50 pessoas, incluindo crianças e Mohammed Maaz, último pediatra da cidade.