Última hora

Última hora

Alepo a "ferro e fogo" enquanto ONU aprova resolução de apoio a civis e trabalhadores em cenários de guerra

Em Alepo, na Síria, dezenas de pessoas morreram num longo dia de confrontos entre rebeldes e forças governamentais. Os combates continuam esta

Em leitura:

Alepo a "ferro e fogo" enquanto ONU aprova resolução de apoio a civis e trabalhadores em cenários de guerra

Tamanho do texto Aa Aa

Em Alepo, na Síria, dezenas de pessoas morreram num longo dia de confrontos entre rebeldes e forças governamentais. Os combates continuam esta quarta-feira. Uma informação do Observatório Sírio dos Direitos Humanos que acrescenta que, na terça-feira, um projétil lançado pelos rebeldes atingiu uma área controlada pelas autoridades sírias e um hospital. Terão morrido, segundo a mesma fonte, dezanove pessoas.

Alepo tem sido palco de violentos confrontos nos últimos dias. Parte dos habitantes lança acusações a Bashar al-Assad, mas não só.

“Nem ele, nem os Estados Unidos, nem a Rússia, ninguém no mundo nos fará sair de Alepo. Vamos ficar façam eles o que fizerem”, afirma um residente de Alepo.

As Nações Unidas aprovaram, por unanimidade, uma resolução para proteger civis e trabalhadores em cenários de guerra. o que, para alguns não é suficiente:

“Para mim, aquilo de que precisamos é de agir para prevenir ataques e não apenas votar e aprovar uma resolução”, afirmou Joanne Liu, Presidente dos Médicos Sem Fronteiras.

O número de mortos, na sequência dos combates em Alepo, não para de aumentar. Vários hospitais foram atingidos e pessoal médico morto.

Esta quarta-feira, a pedido de França e do Reino Unido, o Conselho de Segurança da ONU debate, em Nova Iorque, a grave situação em Alepo enquanto em Berlim prosseguem as negociações.