Última hora

Última hora

Refugiados revoltados com acordo EU-Turquia

Em breve, os turcos poderão viajar para a zona Schengen sem visto.

Em leitura:

Refugiados revoltados com acordo EU-Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

No campo de refugiados de Idomeni, na Grécia, junto à fronteira com a Antiga República Jugoslava da Macedónia, o sentimento é de cólera. Tudo porque os cidadãos da Turquia vão em breve poder viajar sem visto para a zona Schengen, mediante algumas condições, enquanto a maior parte dos migrantes vai ficar retida na Turquia, mediante o acordo com a União Europeia: “Estamos entre a espada e a parede. Estamos a fugir de uma guerra. Os turcos vão poder viajar livremente pela Europa, enquanto nós estamos presos aqui”, diz um refugiado sírio.

Point of view

"Estamos entre a espada e a parede. Estamos a fugir de uma guerra. Os turcos vão poder viajar livremente pela Europa, enquanto nós estamos presos aqui."

Diz outro refugiado: “Hoje, os europeus pagam-lhes para fechar as fronteiras. Mantêm o acordo, mas deixam as pessoas entrar, através dos passadores. A Europa não beneficia com isso, quem beneficia é a Turquia”.

A isenção de vistos para os turcos que queiram viajar para a União Europeia vai ainda ser debatida pelo Parlamento Europeu e só vai ser aplicada aos detentores de passaportes biométricos, que a Turquia começa a emitir no final deste ano.