Última hora

Última hora

Eduardo Cunha suspenso pelo Supremo

Investigado num processo de corrupção, Cunha foi suspenso da presidência da Câmara dos Deputados brasileira.

Em leitura:

Eduardo Cunha suspenso pelo Supremo

Tamanho do texto Aa Aa

Numa altura em que o Senado se prepara para votar a destituição de Dilma Rousseff como presidente do Brasil, o campo contrário a Dilma sofreu uma baixa de peso: O presidente da Cãmara dos Deputados, Eduardo Cunha, foi suspenso. Principal autor do pedido de “impeachment”, Cunha acabou também envolvido no escândalo dos subornos da Petrobrás. Caso a destituição vá avante e o vice-presidente Michel Temer passe a chefe de Estado, Cunha passaria a segunda figura do país.

Cunha foi suspenso pelo Supremo Tribunal por ter colocado obstáculos à investigação a contas na Suíça. Num processo separado, o Supremo está a julgar a elegibilidade de todos aqueles que estão na linha de sucessão à presidência e são suspeitos de corrupção.

Waldir Maranhão, que sucede a Cunha como presidente da Câmara dos deputados, está também a ser investigado no âmbito da operação Lava Jato.

Todos estes sarilhos da oposição dão força a Dilma, que classifica a tentativa de impugnação como um “golpe”. O “impeachment” precisa de ser aprovado por 41 senadores. “Neste momento há 50 favoráveis”:
http://infograficos.estadao.com.br/politica/placar-do-impeachment-senadores/ à saída da presidente.