Última hora

Última hora

Euronews no Equador: Populações vivem emergência alimentar

A enviada especial da euronews assistiu à distribuição de água e comida nas zonas afetadas pelo terramoto.

Em leitura:

Euronews no Equador: Populações vivem emergência alimentar

Tamanho do texto Aa Aa

Os efeitos do tremor de terra no Equador ainda são difíceis de medir. O desastre afetou pelo menos dois milhões de pessoas, segundo as últimas estimativas. Cerca de 260 mil pessoas precisam de ajuda alimentar, de acordo com o Programa Alimentar Mundial.

A euronews assistiu à distribuição de água e comida em San Eloy, na província de Manabi, 13 dias depois do terramoto: “A minha casa ruiu. Precisamos, não só eu, como toda esta comunidade, de água, fraldas, leite… Precisamos de comida, sobretudo as crianças”, diz uma habitante. Uma idosa conta à nossa repórter: “Não temos tenda, Pedimos uma pequena tenda, mas não há. Não temos onde viver”.

Foram entregues cerca de 347 mil kits alimentares, dos quais mais de 65 mil nas provícias de Manabi e Esmeralda. O exército distribuiu destes kits para três dias nas zonas rurais à volta de Rocafuerte, onde a assistência custa a chegar: “Inicialmente, o maior problema era a água. Aqui em Rocafuerte, há quase mil famílias que continuam afetadas, ou seja 20 a 25% da população”, diz o major Major Freddy Proaño, do exército equatoriano.

Nas cidades, a situação não é melhor. Até agora, mais de 30 mil pessoas no país foram alojadas em abrigos temporários. Muitos recusam-se a abandonar a casa onde viviam e decidiram acampar perto.

A jornalista Monica Pinna, enviada especial da euronews ao Equador, testemunha: “Este é um acampamento improvisado em Porto Viejo. As autoridades deixaram os habitantes que perderam a casa instalar-se neste parque. Mas, como podem ver, trata-se de simples pedaços de plástico, que protegem as pessoas das intempéries”.

O sismo de magnitude 7,8 na escala de Richter, no dia 16 de abril, fez 660 mortos. Veja a nossa reportagem completa no programa Aid Zone, a partir do dia 19 de maio.