Última hora

Última hora

Brasil: Comissão do Senado vota a favor do pedido de destituição de Dilma Rousseff

A comissão de “impeachment” do Senado brasileiro votou a favor do pedido de destituição da Presidente Dilma Rousseff. 15, dos 21 senadores que

Em leitura:

Brasil: Comissão do Senado vota a favor do pedido de destituição de Dilma Rousseff

Tamanho do texto Aa Aa

A comissão de “impeachment” do Senado brasileiro votou a favor do pedido de destituição da Presidente Dilma Rousseff.

Point of view

"Encaminhamos o voto 'sim' pela admissibilidade do 'impeachment' da Presidente da República, Dilma Rousseff."

15, dos 21 senadores que compõem a comissão, votaram a favor e cinco contra o relatório do senador António Anastasia, do Partido da Social Democracia Brasileira, favorável à admissibilidade para que seja aberto o processo e que Dilma Rousseff seja julgada pelo crime de responsabilidade.

“Ser honesto é mais do que a obrigação de todos nós. Precisa, também, ser responsável, ser competente e nisso o governo teve um fracasso. Encaminhamos o voto ‘sim’ pela admissibilidade do ‘impeachment’ da Presidente da República, Dilma Rousseff”, declara o senador Gladson Cameli.

A presidente afirma estar a ser vítima de um “golpe parlamentar” a acusa Michel Temer de cumplicidade.
“O pecado original deste processo não pode ficar escondido. Todos aqueles que são beneficiários desse processo – por exemplo, aqueles que estão usurpando o poder, infelizmente, o senhor vice-presidente da República – são cúmplices de um processo extremamente grave”, acusa Dilma Rousseff.

O Senado deve votar, na próxima semana, se acolhe ou não o parecer.

Caso vote favoravelmente Dilma será submetida a um julgamento.

Durante o processo e até ao anúncio da sentença a presidente brasileira será afastada do cargo por 180 dias.

Caso Dilma Rousseff seja afastada, o vice-presidente Michel Temer assume a Presidência de forma interina.