This content is not available in your region

Gviniashvili brilha no Grand Slam de Baku

Access to the comments Comentários
De  Bruno Sousa
Gviniashvili brilha no Grand Slam de Baku

<p>Chegou ao fim o Grand Slam de Baku, em judo, com prestações discretas dos portugueses em prova este domingo. Jorge Fonseca foi eliminado no seu segundo combate e terminou na nona posição nos -100 kg. Yahima Ramirez caiu logo à primeira, derrotada pela cubana Yalennis Castillo nos -78 kg.</p> <p>Beka Gviniashvili foi a grande estrela no terceiro e último dia no Azerbaijão. Tapado por Varlam Liparteliani na seleção da Geórgia para os Jogos Olímpicos nos -90 kg, o judoca de apenas 20 anos decidiu subir de categoria e passou a competir nos -100 kg em dezembro e para já, não se tem dado nada mal.</p> <p>Gviniashvili conquistou este domingo a segunda medalha de ouro na categoria e tem lugar praticamente garantido no Rio de Janeiro depois de derrotar Miklós Cirjenics. O húngaro, carrasco de Jorge Fonseca na terceira ronda, apenas aguentou 36 segundos sobre o tatami antes de ser derrotado por ippon.</p> <iframe src="https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2FFPJudo%2Fposts%2F993591274042810%3A0&width=500" width="500" height="494" style="border:none;overflow:hidden" scrolling="no" frameborder="0" allowTransparency="true"></iframe> <p>Nos -90 kg, Marcus Nyman subiu ao lugar mais alto do pódio pela segunda vez esta temporada. O sueco, que já tinha conquistado a medalha de ouro em Düsseldorf, imobilizou o sérvio Aleksandar Kukolj e garantiu assim o triunfo por ippon.</p> <p>Bastante parecido foi o trajeto de Iakiv Khammo nos +100 kg. O ucraniano de apenas 21 anos também festejou a segunda vitória da temporada e também já tinha vencido no torneio alemão. Em Baku, levou de vencida o holandês Roy Meyer graças a um waza-ari já no tempo extra.</p> <iframe src="https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fijudo%2Fposts%2F10154141510898536%3A0&width=500" width="500" height="499" style="border:none;overflow:hidden" scrolling="no" frameborder="0" allowTransparency="true"></iframe> <p>Nas senhoras, Guusje Steenhuis repetiu o triunfo do ano passado nos -78 kg e nem precisou de pisar o tatami. A holandesa beneficiou da desistência por lesão da sua adversária na final, a compatriota Marhinde Verkerk.</p> <p>Uma história que se repetiu nos +78 kg. Desta vez, o triunfo sorriu à japonesa Kanae Yamabe, a azarada foi a chinesa Song Yu, que sofreu uma lesão das costas durante o seu triunfo no combate das meias-finais.</p>