Última hora

Última hora

Festejos há muito anunciados em Munique e lágrimas em Amesterdão

A festas do título vão-se sucedendo um pouco por toda a Europa nos dias que correm e se alguns festejos há muito estavam anunciados, outros nem por

Em leitura:

Festejos há muito anunciados em Munique e lágrimas em Amesterdão

Tamanho do texto Aa Aa

A festas do título vão-se sucedendo um pouco por toda a Europa nos dias que correm e se alguns festejos há muito estavam anunciados, outros nem por isso. Começamos pelo que já era esperado.

O Bayern venceu em Ingolstad e tornou-se na primeira equipa a vencer a Bundesliga em quatro temporadas consecutivas. Um triunfo que proporcionou uma despedida agridoce para Pep Guardiola, que conquistou o sexto título em sete temporadas como treinador mas nem por isso se dá por satisfeito.

Afinal de contas, o terceiro título alcançado em três anos no Bayern acaba por ser praticamente uma obrigação para os bávaros. A contratação do espanhol visava estender a hegemonia ao futebol europeu e nesse sentido Guardiola foi vítima dos resultados, com o Bayern a ficar sempre pelas meias-finais da Liga dos Campeões.

O golpe de teatro veio da Holanda, onde o PSV partiu para a última jornada na segunda posição. A equipa de Eindhoven fez o que lhe competia e impôs-se no terreno do Zwolle por três bolas a uma, com Locadia a abrir o ativo e Luuk de Jong a bisar, mas o destino não estava nas suas mãos.

Ao mesmo tempo, o Ajax jogava frente ao De Graafschap e um triunfo era suficiente para garantir o título e até esteve a vencer mas o penúltimo classificado da liga holandesa recusou ser o bombo da festa.

As duas equipas acabaram por dividir os pontos e mal a notícia chegou aos jogadores e adeptos do PSV, começou a festa, sim, mas para os lados de Eindhoven.

Ases e Azelhas

Era o jogo que decidia o segundo lugar da liga francesa e o acesso direto à Liga dos Campeões e o Lyon arrasou o Mónaco, impondo-se à equipa do principado por 6-1. Desde a temporada de 2007/08 que o Mónaco não sofria seis golos num encontro, então a proeza ficou a cargo do Bordéus.

Jamie Vardy bisou frente ao Everton e atingiu os 24 golos na temporada, igualando a marca de um tal de Gary Lineker com a camisola do clube no escalão máximo, em 1984/85.

Já Vincent Kompany saiu lesionado na derrota do Manchester City frente ao Real Madrid e ficará quatro meses de fora. O capitão da Bélgica será assim um dos grandes ausentes no próximo Campeonato da Europa.