Última hora

Em leitura:

A gastronomia em destaque em Budapeste

empresas

A gastronomia em destaque em Budapeste

Publicidade

A gastronomia é um argumento turístico e Budapeste aproveita o Concurso Bocuse D’Or Europa, a decorrer na capital húngara, para mostrar o seu potencial nesta área.

Do “Guia Michelin “Main Cities of Europe” 2016”:http://restaurant.michelin.fr/guide-michelin/le-guide-la-une/guide-michelin-main-cities-europe-2016, que avalia hotéis e restaurantes em 44 cidades em 20 países europeus, constam 519 restaurantes com estrelas.

Budapeste tem cinco estabelecimentos com uma estrela Michelin, incluindo o Onyx, cujos chefes participam na competição culinária internacional. Da lista constam também dois restaurantes do chefe português Miguel Rocha Vieira.

Entrar no guia Michelin não é fácil, manter-se também não. Katalin Pintér, diretora do restaurante, explica: “Depois de ganhar uma estrela Michelin, enquanto negócio, temos de prestar mais atenção à qualidade dos ingredientes, tornamo-nos mais exigentes. Pode-se comprar ingredientes mais caros, enviar os funcionários para melhores formações, assim tornam-se mais valiosos. Tudo isto reflete-se no preço da ementa”.

Estima-se que a atribuição de uma estrela Michelin permite a um restaurante aumentar os preços em média 27%. Mesmo assim, os preços em Budapeste são competitivos e atraem, sobretudo, turistas de países do Extremo Oriente e da Escandinávia.

Os benefícios das estrelas Michelin para o turismo são destacados pela vice-presidente da câmara de Budapeste, Alexandra Szalay-Bobrovniczky: “Notamos que, desde que Budapeste tem restaurantes com estrelas Michelin, há cada vez mais turistas que vêm de propósito para comer nesses excelentes restaurantes, que têm preços razoáveis, em comparação com os padrões internacionais”.

Os dois dias da competição Bocuse d’Or Europa trouxeram milhares de pessoas a Budapeste. Em destaque está o talento de 20 chefes do velho Continente. A final mundial do concurso terá lugar na cidade francesa de Lyon, em janeiro.

Beatrix Asboth, correspondente em Budapeste, recorda: “Os irmãos Michelin publicaram o primeiro guia de restaurantes para automobilistas em França há mais de 100 anos. O objetivo principal era impulsionar o turismo e a procura por pneus. Agora, o guia Michelin é, talvez, o guia gastronómico mais prestigioso do mundo. Dezenas de chefes competem para aparecer no mapa Michelin”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte