Última hora

Em leitura:

Brasil: Senado favorável à impugnação, Dilma resiste

mundo

Brasil: Senado favorável à impugnação, Dilma resiste

Publicidade

A destituição de Dilma Roussef parece inevitável. No Senado Federal, há uma larga maioria pronta a votar favoravelmente, esta quarta-feira, o relatório que sugere a aprovação da impugnação, segundo uma sondagem.

Dilma diz que vai lutar até ao fim. A advocacia-geral da união, órgão que defende a presidência, apresentou recurso no Supremo Tribunal Federal.

O advogado-geral José Eduardo Cardozo, que enviou o recurso ao Supremo Tribunal, alega que Eduardo Cunha, suspenso do mandato de presidente da Câmara dos Deputados, aceitou o pedido de destituição para se vingar – Cunha teria ameaçado o governo que se as investigações da Operação Lava Jato avançassem contra ele, iniciaria o processo de afastamento de Dilma.

O governo e o Partido dos Trabalhadores decidiram resistir até ao fim contra o que classificam de “golpe institucional” e mobilizaram manifestações contrárias à impugnação do mandato em 17 estados e no Distrito Federal, onde não faltaram estradas cortadas e fogos ateados.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte