Última hora

Em leitura:

Destituição de Dilma: As lágrimas de uns, a alegria de outros

mundo

Destituição de Dilma: As lágrimas de uns, a alegria de outros

Publicidade

A notícia da suspensão de Dilma Rousseff, com a abertura do processo de destituição da presidente do Brasil, motivou festejos entre os opositores da chefe de Estado que aguardaram, até às primeiras horas da manhã, o resultado do voto dos senadores no exterior do Congresso Nacional, na capital, Brasília.

Mas, se alguns estão seguros de que o “impeachment” é uma boa notícia, outros preferem esperar para ver.

Também junto ao Congresso, os apoiantes de Rousseff defendiam, tal como a presidente, que o “impeachment” é um golpe de Estado contra uma líder eleita de forma democrática.

O que é certo é que Rousseff, que chegou a beneficiar de uma popularidade de 77 por cento no início do primeiro mandato, via as suas políticas aprovadas por apenas 10 por cento da população, segundo as últimas sondagens.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte